Blogosfera

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Blogosfera

Mensagem por Vinícius Lucyrio em Sex Set 03, 2010 10:32 pm

Tópico destinado à discussão de temas relacionados a meteorologia e ciências afins em blogs e fóruns.

_________________
Vinícius Henrique Lucyrio de Lima
-----//-----
Min: 5,9°C (16/08) / 22,1°C (05/01)
Max: 16,4°C (19/05) / 36,4°C (24/02)
avatar
Vinícius Lucyrio
Administrador

Mensagens : 587
Data de inscrição : 17/08/2010
Idade : 25
Localização : Matão, SP

http://meteobrasil.catch-forum.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Vinícius Lucyrio em Sex Set 03, 2010 10:35 pm

DIESEL MELHOR QUE VEÍCULOS ELÉTRICOS?

Os carros eléctricos são vendidos como extremamente "verdes" para o ambiente, beneficiando mesmo de subsídios muito generosos. Já aqui nos referimos todavia a aspectos polémicos, que agrupamos genericamente na tag sobre automóveis.

Saiu agora um estudo de investigadores suiços, do EMPA, publicado na Environmental Science & Technology, que equaciona os efeitos ambientais dos carros eléctricos e das suas baterias, em comparação com automóveis movidos por combustíveis fósseis. Uma das suas conclusões é a de que a origem da energia eléctrica utilizada para carregar as baterias é determinante no impacto total. Nas suas contas, para um cenário de 150000 Km, com um mix de energia atómica, carvão e hidroeléctrica, como é comum na Suiça, o impacto do consumo é três vezes superior ao do custo ambiental imputável ao fabrico das baterias. Estas representam 15% do impacto ambiental ao longo da vida útil do automóvel, sendo que a extracção do lítio é responsável por 2.3%. Alguns dos outros passos no fabrico das baterias está evidenciado na imagem acima.

O problema do estudo está todavia no valor de consumo que é considerado para efeitos de comparação com os automóveis movidos por combustíveis fósseis. Segundo o estudo, os automóveis com consumo inferior a 3.9 litros/100Km serão mais verdes que os veículos eléctricos:

A break even analysis shows that an ICEV would need to consume less than 3.9 L/100km to cause lower CED than a BEV or less than 2.6 L/100km to cause a lower EI99 H/A score. Consumptions in this range are achieved by some small and very efficient diesel ICEVs, for example, from Ford and Volkswagen.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

_________________
Vinícius Henrique Lucyrio de Lima
-----//-----
Min: 5,9°C (16/08) / 22,1°C (05/01)
Max: 16,4°C (19/05) / 36,4°C (24/02)
avatar
Vinícius Lucyrio
Administrador

Mensagens : 587
Data de inscrição : 17/08/2010
Idade : 25
Localização : Matão, SP

http://meteobrasil.catch-forum.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Sex Set 10, 2010 8:35 pm

Não aguento mais este urso,
avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Lucasm em Sex Set 10, 2010 8:39 pm

Engraçado como a Time colocou "como China & India podem ajudar a salvar o mundo - ou destrui-lo". Como se os EUA não fossem os maiores poluidores do mundo.

_________________
THIS IS AN EXTREMELY DANGEROUS AND LIFE THREATENING SITUATION. A
LARGE TORNADO HAS BEEN CONFIRMED!. IF YOU ARE IN THE PATH OF THIS
DESTRUCTIVE TORNADO...TAKE COVER IMMEDIATELY IN A BASEMENT OR OTHER
UNDERGROUND SHELTER AND GET UNDER SOMETHING STURDY.

-- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] --
avatar
Lucasm

Mensagens : 439
Data de inscrição : 19/08/2010
Idade : 23
Localização : Araraquara - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Sex Set 10, 2010 8:45 pm

Lucas,
Tenho a plena convicção que é sempre o mesmo urso.
avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Allef em Sex Set 10, 2010 11:40 pm

Mafili o urso vai ter que começar a cobrar pelo cachê. Deve ser o mesmo urso que por sinal é bastante fotogênico. Violando os dias autorais do coitado. FishSlap

_________________
Jesus é o Senhor.
avatar
Allef

Mensagens : 346
Data de inscrição : 18/08/2010
Localização : Cáceres, Pantanal- MT

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Sab Set 18, 2010 6:41 pm

Five Reasons Why Water Vapor Feedback Might Not Be Positive
September 14th, 2010
Since it has been a while since I have addressed water vapor feedback, and I am now getting more questions about it, I thought this would be a good time to revisit the issue and my opinions on the subject.

Positive water vapor feedback is probably the most “certain” and important of the feedbacks in the climate system in the minds of mainstream climate researchers. Weak warming caused by more carbon dioxide will lead to more water vapor in the atmosphere, which will then amplify the weak warming through water vapor’s role as the atmosphere’s primary greenhouse gas.

Positive water vapor feedback makes sense intuitively. Warmer air masses, on average, contain more water vapor. Warmer air is associated with greater surface evaporation rates, which is the ultimate source of almost all atmospheric water vapor.

And since water vapor is the atmosphere’s main greenhouse gas, most scientists have reasonably inferred that climate warming will be enhanced by increasing water vapor amounts. After all, water vapor feedback is positive in all of the IPCC climate models, too.

But when one looks at the details objectively, it is not so obvious that water vapor feedback in the context of long-term climate change is positive. Remember, it’s not the difference between warmer tropical air masses and cooler high-latitude air masses that will determine water vapor feedback…its how those air masses will each change over time in response to more carbon dioxide. Anything that alters precipitation processes during that process can cause either positive or negative water vapor feedback.

Here are some of those details.

avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Sab Set 18, 2010 6:46 pm

Tradução (automática)

Cinco Razões Feedback vapor de água não podem ser positivos
14 de setembro de 2010
Desde que tem sido um tempo desde que eu tenha endereçado gabarito do vapor de água, e agora estou recebendo mais perguntas sobre isso, eu pensei que este seria um bom momento para rever a questão e as minhas opiniões sobre o assunto.

feedback positivo vapor de água é provavelmente o mais "certo" e importante do feedbacks no sistema climático nas mentes dos pesquisadores do clima mainstream. Fraco o aquecimento causado pelo dióxido de carbono levarão a mais vapor d'água na atmosfera, que depois amplificar o aquecimento fraco através papel do vapor de água como gás com efeito de estufa da atmosfera primordial.

feedback positivo vapor de água faz sentido intuitivamente. massas de ar mais quente, em média, conter mais vapor de água. O ar mais quente está associado com maiores taxas de evaporação da superfície, que é a melhor fonte de vapor d'água quase todos os fenómenos atmosféricos.

E já que o vapor de água é o gás da atmosfera, causadores do efeito estufa, a maioria dos cientistas razoável inferir que o aquecimento global será reforçada, aumentando a quantidade de vapor de água. Afinal, o gabarito do vapor de água é positiva em todos os modelos climáticos do IPCC, também.

Mas quando se olha para os detalhes de forma objectiva, não é tão óbvio que o gabarito do vapor de água no contexto das alterações climáticas a longo prazo é positivo. Lembre-se, não é a diferença entre as massas de ar tropical quente e frias massas de ar de alta latitude que vai determinar gabarito do vapor de água ... como essas suas massas de ar será cada mudança ao longo do tempo em resposta aos mais dióxido de carbono. Tudo o que altera processos de precipitação durante esse processo pode causar tanto feedback positivo ou negativo de vapor de água.

Aqui estão alguns dos detalhes.
avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Sab Set 18, 2010 7:15 pm

Bão !!!...Vou insistir pois no passado. "Me FALARAM QUE DETERMINADOS TEMAS SÃO ESTÉREIS E AS PESSOAS NÃO SE INTERESSAM POR ELES".

Pessoal onde se quer chegar com esta discussão.

A grande questão das mudanças climáticas (antigo aquecimento global antropogênico) é o "Water Vapor Feedback". Preferencialmente o "positive water vapor feedback".

Outra questão importante é a sensibilidade climática.

Ambas estão relacionadas. Então, vamos por partes.

Tradução: Feedback = realimentação do sistema.

Independentemente da causa (antropogênica ou natural) a concentração de CO2 tem aumentado a atmosfera. (fato).

Todos sabem que o CO2 é gás que provoca efeito estufa (fato) mas nem vagamente pode ser responsabilizado pelo aquecimento da atmosfera sozinho. A hipótese aceita é que o "pequeno aquecimento" provoca pelo CO2 induz ao aumento de vapor d'água na atmosfera.

Como todos sabem o vapor d'água (este sim) é um poderoso agente do efeito estufa. (muito mais poderoso que decantado CO2).

O modelo passa a ser este,

CO2 >>>>>aumenta um pouco a temperatura>>>>que aumenta a quantidade de vapor d'água na atmosfera>>>>que aumenta muito a temperatura.

aguardando.....to be continued

avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Sergio em Sab Set 18, 2010 9:11 pm

Mafili,

Você que acompanha este assunto de perto, já deu uma olhada nestes estudos do IPCC que mostre (prove) esta possível correlação positiva entre aumento de CO2 e aumento de vapor d'água na atmosfera?
É um pouco simplista este estudo do IPCC, imagino que as demais variáveis que compõem o sistema tem seu peso no resultado.

Queria saber o real impacto da atividade solar neste sistema.

Queria saber também as reais motivações do IPCC? hehehe

Sergio

Mensagens : 35
Data de inscrição : 26/08/2010
Localização : Curitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Sab Set 18, 2010 10:56 pm

É um pouco simplista este estudo do IPCC, imagino que as demais variáveis que compõem o sistema tem seu peso no resultado.

Sergio,

Estou extremamente grato por ter questionado este tema (aliás, um economista extremamente ocupado e competente é o Sergio.)

Vamos lá,

O IPCC tem (ou já teve) sua parte extremamente séria e competente.

O tema se desvirtuou devido a utilização política (agressiva em certos casos).

As questões políticas (basicamente, é criar uma emergência global e mudar dramaticamente os meios de produção...já vi este filme) logo, prefiro não comentar.

Alguns cientistas importantes deixaram de fazer parte do painel internacional. (simplesmente pediram para sair).

Grupos ambientalistas (poderosos) fazem pressão. Desta forma as questões importantes foram deixadas de lado.

Cada linha acima é um tópico novo.

Os modelos do IPCC (são uns vinte). São modelos baseados nos modelos econômicos de tendências. Assim, o objetivo básico é eliminar o ruído e estabelecer a real tendência....(médio prazo....se você compreender que 100 anos é médio prazo).

Isto tem uma implicação que é deixar de fora ,do tema, problemas como era glacial, por exemplo, As grandes transformações que o planeta já sofreu estão descartadas nos próximos 100 anos.

Sergio, é fato, que o planeta aqueceu nos últimos 150 anos (uns 0,7ºC).

Isto também coincide com o aumento da atividade econômica do planeta (implemento da revolução industrial plena)...(fato).

Aos fatos,

O vapor d'água é o principal agente do efeito estufa (responsável pelo aquecimento do planeta) sem vapor d'água a temperatura média global seria uns -15º C....mas como a temperatura média global é de 14ºC...a diferença pode ser creditada ao vapor d'água.).

Resumindo:

O modelo do IPCC que todos concordam (assumindo como positivo o feedback) é,

Temperatura global ~ a. ln(C/Co),

C= concentração de CO2 em um dado instante.

Co= concentração de CO2 no instante inicial.

ln = logaritmo neperiano

este pedaço ln (C/Co) podemos continuar discutindo depois.

a= sensibilidade climática.

O estudo da sensibilidade climática (a)....é que tem dado pano para manga.

deixo aqui um link....para a tua análise.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

melhor deixar outro também.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Ao longo da última década o valor da sensibilidade climática tem sido sistematicamente reduzido.

exemplificando,

se dobrarmos a concentração de CO2...em relação ao inicial.

logo,

ln (C/Co) = ln (2 Co/Co) = ln 2 = 0,693

ah!!! então a temperatura para a temperatura subir 4,5ºC.....a (sensibilidade climática) = 6,5

bão, vai subir só 1,5ºC...nada mal...a sensibilidade climática....igual a 2,16.

Mas como nada disso aconteceu, o valor de (a) cada vez se aproxima de 1...(fato)....o que significa que a concentração de CO2 cada vez mais perde importância.

Mas quem alimenta a sensibilidade climática?....simples...é feedback positivo do vapor d'água. Mas se ele for negativo?....podemos fazer uma série de especulações. Mas a conclusão será que o aquecimento ou resfriamento da Terra independe da concentração medida em um determinado instante.

Nossa ficou longo demais....e nem terminei.

vamos discutindo.

abraços






avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Sergio em Dom Set 19, 2010 1:39 am

Acho que cutuquei onça com vara curta.... Very Happy Very Happy

Mafili, vou ler melhor amanhã durante o dia para entender direito, isto que escreveu é novidade pra mim.

Só não exagere aí ! Não exerço a profissão e nem ando tão ocupado, tá até sobrando tempo demais. tongue

Sergio

Mensagens : 35
Data de inscrição : 26/08/2010
Localização : Curitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Sergio em Dom Set 19, 2010 6:28 pm

Mafili,

Perfeitas suas colocações sobre o IPCC. As ambições políticas acabam por refletir em estudos tendenciosos, se não fosse não teria tantas pessoas e instituições importantes protestando.

De fato há a coincidência entre aumento da atividade econômica com o aumento de 0,7ºC nos últimos 150 anos, mas nada que ligue isto à emissão de CO2 pelas mãos do homem.

Retomando o ponto que você falou do feedback positivo do vapor d’água. Na minha opinião fica claro que em determinado momento este feedback positivo causa desequilíbrio energético positivo, e no médio prazo busca o equilíbrio do sistema, assim há novo feedback com desequilíbrio energético negativo, com redução da temperatura do planeta, na busca por novo equilíbrio. Isto, claro, levando em consideração todas as variáveis do sistema, não apenas o vapor d’água.

Como se dará o equilíbrio daqui a 100 anos com a inovação tecnológica, substituição por energia limpa, carros movidos a energia elétrica, energia eólica, energia solar, etc?

O planeta pode estar entrando em equilíbrio ou pode já ter entrado, um indicativo disto pode ser a estabilidade do buraco na camada de ozônio nos últimos 10 anos.
(tópico do Troyano) [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Vale a pena ler o link: MIT questiona modelos climáticos do IPCC
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sergio

Mensagens : 35
Data de inscrição : 26/08/2010
Localização : Curitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Dom Set 19, 2010 7:45 pm

Sergio,

Muito legal. Mas eu creio que o termo adequado é vespeiro.

É um tópico destinado a mexer no vespeiro.

Continuando.

Este é um fragmento do relatório do IPCC 4,


Analysis of climate models together with constraints from observations enables an assessed likely
range to be given for climate sensitivity for the first time and provides increased confidence in the
understanding of the climate system response to radiative forcing. {6.6, 8.6, 9.6. Box 10.2}

• The equilibrium climate sensitivity is a measure of the climate system response to sustained radiative
forcing. It is not a projection but is defined as the global average surface warming following a doubling of
carbon dioxide concentrations. It is likely to be in the range 2 to 4.5°C with a best estimate of about 3°C,
and is very unlikely to be less than 1.5°C. Values substantially higher than 4.5°C cannot be excluded, but
agreement of models with observations is not as good for those values. Water vapour changes represent the
largest feedback affecting climate sensitivity and are now better understood than in the TAR. Cloud
feedbacks remain the largest source of uncertainty. {8.6, 9.6, Box 10.2}

• It is very unlikely that climate changes of at least the seven centuries prior to 1950 were due to variability
generated within the climate system alone. A significant fraction of the reconstructed Northern Hemisphere
interdecadal temperature variability over those centuries is very likely attributable to volcanic eruptions and
changes in solar irradiance, and it is likely that anthropogenic forcing contributed to the early 20th century
warming evident in these records. {2.7, 2.8, 6.6, 9.3}


Algumas considerações,

os termos likely, unlikely, very likely....estão relacionados a probabilidades na verdade incertezas que os modelos não podem "prever".

Os termo "radiative forcing".....é como se observássemos o planeta Terra do espaço. Então faríamos as medidas da energia que entra (radiação solar) e a energia que sai (radiação terrestre). Assim se entrar (do Sol) mais energia.....A Terra aquece e emite mais energia também.

Bão, o próprio texto é dúbio, né.

The equilibrium climate sensitivity...... It is not a projection but is defined as the global average surface warming following a doubling of carbon dioxide concentrations.

então a quando dobrarmos a concentração de CO2 em relação a concentração inicial. Temos a seguinte conta,

ln (2 x CO2/CO2) = ln (2) = 0,693

voltando,

T ~ a.ln(C/Co) .>>>>> T~ a vezes 0,693......e aqui temos a incerteza do valor de a (sensibilidade climática)...que é função do tal feedback positivo do vapor d'água. (isto é dado com positivo pelo IPCC 4)

observação, TAR é Third ( IPCC 3).

Mas veja,

Cloud feedbacks remain the largest source of uncertainty.

É neste ponto que entra o artigo do grande Richard Lindzen autor do artigo que você coloca importante artigo (inclusive já foi dito palavras imorais contra o do Dr Lindzen e seus colegas que foram tratados como um bando de chineses.....este negócio tem muito jogo sujo).

Tendo mais vapor na atmosfera (vamos supor que sim).

E aí?

Mais nuvens?

Então o Dr Lindzen formula a hipótese da Iris (uma espécie de controle da entrada/saída de energia no plaeta Terra.

‘‘The Iris Hypothesis: A Negative or Positive Cloud Feedback?’’

vamos discutindo.

Perceba que o tema CO2 vai ficando para o segundo plano.

Porém, na mídia é o contrário.

Informação já foi um bem precioso.

abraços
avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Sergio em Seg Set 20, 2010 3:13 pm

Os modelos climáticos erram previsões de 3 dias, o que dizer de uma previsão para mais de décadas. Então, a quantidade excessiva das palavras “provável” e “improvável” no relatório do IPCC não surpreende, prever cenários para daqui a muitos anos se torna muito “improvável”.

Esta hipótese de duplicação da quantidade de CO2 na atmosfera em relação ao momento inicial (antropogênica ou natural) parece muita pretensão, mesmo para um horizonte à médio prazo. Lembrando que na composição da atmosfera temos cerca de 0,039% de CO2.

Pelo números, hoje temos uma quantidade de CO2 de cerca de 35% a mais em relação ao que tínhamos 150 anos atrás. Então o CO2 por este modelo responde por ln(380/280)=0,305 ºC na elevação da temperatura do planeta.

A sensibilidade é uma estimativa do que ocorreria com a temperatura global caso as concentrações mundiais de gás carbônico dobrassem em relação às observadas antes da Revolução Industrial, ou seja, se a concentração de CO2 saltasse de 280 ppm para 560 ppm (o nível atual é de 380 ppm).

Se a variação foi de 0,7ºC em 150 anos: 0,7 - 0,305 = 0,395 ºC logo “a”na conta da sensibilidade climática deve responder por estes 0,395 ºC.

Acho que estou chegando no seu raciocínio.
1 – Atmosfera composta por 78% de nitrogênio e 21% oxigênio – total de 99%.
2 – Os gases do efeito estufa representam menos de 1% da atmosfera: CH4 , CFC, N2O, O3.
3 - Existe vapor d’água na proporção de cerca de 1% da atmosfera
O gás de efeito estufa mais abundante é o vapor d’água (H2O). Entretanto, ele não contribui para o aumento desse efeito. Isso porque, embora suas moléculas tenham um alto poder de refletir as ondas longas (a causa do efeito estufa), a quantidade desse vapor na atmosfera se mantém constante. Até mesmo quando a temperatura aumenta, o equilíbrio desses vapores é mantido em um controle natural dos processos de condensação e evaporação. Diante disso, na prática, não há interferência desse fator no incremento da retenção do calor. Além do mais, não há impacto humano direto nos níveis de vapor d’água.

- Ops, o vapor de água não é o vilão?
- Estes elementos parecem insuficientes para ocasionar forçamento radiativo positivo.
- Falta algo neste modelo de Temperatura global T=a.ln(C/Co).

Voltando as nuvens:

The Greenhouse Gas Theory Under a Cloud

Climate researcher, Jeffrey A. Glassman, PhD presents a compelling new analysis, ‘The Cause of the Earth’s Climate Change is the Sun' that uses respected peer-reviewed data that indicates the sun, not human emissions of greenhouse gases, control our planet’s climate. By employing the data as used by the Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC), this study cleverly refutes key IPCC conclusions, including those drawn from Lean (2000).

The analysis finds something is clearly amiss with the IPCC model of the Earth’s climate. Glassman identifies a gaping hole of understanding about clouds where the IPCC fails to represent notable peer-reviewed cloud theories (notably Svensmark’s). Critics have accused the UN of politicising the man made global warming debate with unsubstantiated advocacy while it possesses poor levels of scientific comprehension of Earth's climate. It officially has ‘low’ or ‘very low’ understanding of 9 of the 12 variables that impact climate (including solar climate forcing).
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

to be continued....

Sergio

Mensagens : 35
Data de inscrição : 26/08/2010
Localização : Curitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Seg Set 20, 2010 7:19 pm

Sérgio,

Felizmente você colocou o texto em itálico,

Isso só pode ser coisa de gente que nunca leu o relatório do IPCC 4. Mas que deve adorar política.

Eu conheço gente que diz _ Não vi e não gostei.

Mas esse é o "primeiro" que ouço _ Não vi e adorei.



O gás de efeito estufa mais abundante é o vapor d’água (H2O). Entretanto, ele não contribui para o aumento desse efeito. Isso porque, embora suas moléculas tenham um alto poder de refletir as ondas longas (a causa do efeito estufa), a quantidade desse vapor na atmosfera se mantém constante. Até mesmo quando a temperatura aumenta, o equilíbrio desses vapores é mantido em um controle natural dos processos de condensação e evaporação. Diante disso, na prática, não há interferência desse fator no incremento da retenção do calor. Além do mais, não há impacto humano direto nos níveis de vapor d’água.


Evidentemente que o autor não entendeu ou não quis.

Algumas citações do IPCC - 4 ......sobre vapor d'água....
-O conteúdo médio de vapor de água na atmosfera tanto a terra como sobre os oceanos na troposfera
superior tem aumentado desde pelo menos a década de 1980. O aumento é muito consistente com a
quantidade extra de vapor de água que o ar aquecido pode carregar.


-Acredita-se que as mudanças na precipitação e na evaporação sobre os oceanos ocorrem por causa do
esfriamento das águas localizadas em latitudes altas e médias juntamente com o aumento da salinidade
em águas localizadas em baixa latitude.


A freqüência de precipitações fortes tem aumentado sobre a maioria das regiões continentais, consistente
com aquecimento e com o aumento observado de vapor d’água na atmosfera. {3.8,3.9}


-O equilíbrio da variação climática é uma medida do sistema climático em resposta à força radioativa
sustentada. Não é uma projeção, mas sim uma definição já que o aquecimento médio da superfície
global tende a duplicar a concentração de dióxido de carbono. É provável que esteja na faixa de 2 a
4°C com uma melhor estimativa de cerca de 3°C, e muito improvável que seja menor que 1.5°C.
Valores significantemente maiores que 4.5°C não podem ser excluídos, mas um acordo de modelos
com observações não é tão bom para estes valores. As mudanças com relação ao vapor de água
representam o maior feedback no que tange a variação climática e é agora melhor entendido do que no
TAR
. Feedbacks confusos ainda são a maior fonte de incertezas. {8.6,6.6, caixa10.2}


to be continued..

abraços
avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Qua Set 22, 2010 6:15 pm

Sobre o tema,

Adoro quando encontro este tipo de coisa.

If you were to ask the general public what was responsible for most of the projected “global warming”, I think that they would probably say CO2. Most are probably unaware that Water Vapour and the feedback assumed in models is the main cause. It is obvious to me, that while temperatures are rising, they are not rising as fast as one would expect simply from ever increasing levels of CO2, so it seems likely that the feedback assumptions made in models is excessive. However, the public remains blissfully unaware of the uncertainty in this area of climate modelling, while the emphasis in the propaganda is almost entirely on CO2, and the fact that “the science is settled”.

Uma tradução automaticamente gerada....(dá para compreender)

Se você fosse perguntar ao público em geral que foi responsável pela maioria das projecções "aquecimento global", eu acho que eles provavelmente diria CO2. A maioria provavelmente não sabem que vapor de água e o feedback assumido nos modelos é a principal causa. É óbvio para mim, que quando as temperaturas estão subindo, eles não estão crescendo tão rápido quanto se poderia esperar da simples crescentes níveis de CO2, então é provável que as hipóteses feitas nos modelos de feedback é excessivo. No entanto, o público continua alegremente ignorar a incerteza na área de modelagem climática, enquanto a ênfase na propaganda é quase inteiramente sobre o CO2, eo fato de que "a ciência está firmada".

avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

O IMPÉRIO CONTRA-ATACA

Mensagem por Mafili em Qui Set 23, 2010 6:49 pm

Talvez,

Pela pouca importância que o pessoal dê ao debate do aquecimento global opss...mudanças climáticas opss.

Agora é;

Global Climate Disruption....fazer o quê, né.

Real Climate porta voz da turma...lançou o contra-ataque.

E nem deu tempo de comentar muito sobre a possibilidade do feedback negativo.


E lá vem eles, com:

Introduction to feedbacks
Filed under: Climate Science — rasmus @ 23 September 2010
Guest blog by Chris Colose (e-mail: colose-at-wisc.edu)

RealClimate has recently featured a series of posts on the greenhouse effect and troposphere, articulating some of the more important physics of global warming from first principles. It is worthwhile reviewing these elements every so often with different slants just so the broad picture is not lost in the disagreement over details. This post extends on this theme to discuss one of the greatest sources of interest and uncertainty in the physical science of climate change: feedbacks. Feedbacks behave in interesting and often counter-intuitive ways, some of which can only be fully appreciated by mathematical demonstration. The previous posts at RC were criticized for being either too complex or too simple, so this post will feature two parts, with the second part providing some more of the technical details.

Feedbacks are components of the climate system that are constrained by the background climate itself; they don’t cause it to depart from its reference norm on their own, but rather may amplify or dampen some other initial push. These original “pushes” are forcings which are typically radiative in nature (such as adding CO2 to the air) and manifest themselves as a climate change when they are large enough or persistent enough to overcome the large heat capacity of the oceans, and thus change the annual mean radiative energy balance of the Earth. In a broad sense, a feedback means that some fraction of the output is fed back into the input, so the radiative perturbation gets an additional nudge (amplifying the forcing, a positive feedback or damping the forcing, a negative feedback). The major examples such as decline in ice extent in a warmer world, thereby reducing the reflected fraction of incident surface radiation are pretty well known at this point.

To be continued

bração
avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mudanças Climáticas

Mensagem por Sergio em Sab Set 25, 2010 1:16 am

Mafili, bela pesquisa.

Isto tudo não está cheirando nada bem, este problema de calibração vai longe. Não dúvido nada que haja distorção de números do NOAA, para dar aquela forçada e encaixar os modelos do IPCC. Aliás, modelos um tanto pretenciosos querendo explicar um sistema complexo demais chamado clima.

A casa está caindo para os terroristas do "não sei o que do clima", uma hora destas descobriremos algum termo apropriado.

"...No entanto, o público continua alegremente ignorar a incerteza na área de modelagem climática, enquanto a ênfase na propaganda é quase inteiramente sobre o CO2..."

- Aparentemente é a mídia quem insiste na tecla CO2, também tenho esta impressão. Por que?

Quanto ao feedback e seus efeitos, os dois lados ainda estão engatinhando no entedimento do fenômeno, novos modelos surgirão, e isto vai nos render muito material para discutir. Drool

Sergio

Mensagens : 35
Data de inscrição : 26/08/2010
Localização : Curitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Mafili em Sab Set 25, 2010 1:52 pm

Sergio escreveu:
Mafili escreveu:Gente pela gravidade da coisa...nem sei onde postar.

É o fim da picada.

O problema de calibração não é novo...mas o absurdo tende a aumentar...aumentar...aumentar.


25/ago/10 - Uma série de denúncias acusa a deterioração do sistema estadunidense de monitoramento das condições climáticas via satélite. Após inicialmente negar os problemas, o governo dos EUA admitiu que um de seus satélites de sensoreamento de mudanças climáticas sofreu degradação em seus sensores, o que ocasionou medições de temperaturas com erros superiores a 8 graus centígrados. Com isso, todos os estudos científicos que se basearem nas informações do satélite avariado ficam comprometidos.

Entretanto, o caso pode ser ainda pior: a suspeita é a de que a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) tenha deliberadamente ocultado tal problema, com o objetivo de dar suporte aos estudos que corroboram a tese do aquecimentismo global antropogênico. Esta é a posição de John O'Sullivan (Canada Free Press, 16 de agosto), que alertou que o satélite NOAA-16 apresentava sérias avariações em seus sensores, com erros de medições em torno de 5,5Cº a 8,3Cº, e que, portanto, deveria ser desativado e substituído.

Entretanto, segundo o Dr. John Christy, um dos mais conceituados cientistas dedicados ao estudo do clima terrestre, o “Satelitegate” são se resume a um único satélite. De acordo com ele, pelo menos outros cinco satélites estão seriamente degradados e deveriam ser imediatamente desativados e substituídos.
Que coisa ein, estes caras não param de nos surpreender.
Mafili, é possível copiar este post para aquela discussão que está na "Blogosfera", se der vai ficar bão demais.
abraçooo.
avatar
Mafili

Mensagens : 286
Data de inscrição : 18/08/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Zeca em Qua Set 26, 2012 6:21 pm

2012...
avatar
Zeca

Mensagens : 1337
Data de inscrição : 18/08/2010
Localização : Santa Maria - RS - Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Blogosfera

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum